Ouro sobe pela sexta sessão seguida e atinge maior nível em 3 meses – Jornal do Comércio

O contrato futuro de ouro fechou em alta nesta sexta-feira (29), marcando a sétima sessão consecutiva de ganhos, alcançando o maior nível em três meses. A queda do dólar foi um dos fatores que impulsionou o metal precioso no último pregão do ano.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para entrega em fevereiro fechou em alta de 0,93%, a US$ 1.309,30 por onça-troy, recuperando o nível de US$ 1.300 e atingindo o maior patamar desde 25 de setembro, de acordo com a FactSet. No ano, o ouro apresentou avanço de 13,58%.

Nesta sexta-feira, o dólar continuou a apresentar um movimento de queda em relação a outras divisas fortes, à medida que os investidores acreditam que a reforma tributária nos Estados Unidos possa não ser tão benéfica para a moeda americana quanto o previsto anteriormente. Com o dólar mais fraco, metais que são cotadas na moeda americana, como o ouro, tendem a subir, visto que ficam mais baratos para investidores que operam em outras divisas.

Tensões geopolíticas apoiaram os preços do metal precioso neste ano e podem continuar a exercer pressão altista em 2018. O lançamento de mísseis balísticos e nucleares por parte da Coreia do Norte e a troca de ameaças entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, foram alguns dos principais apoiadores dos preços do ouro no ano. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!