Chinesa Didi Chuxing negocia compra de app de corridas 99 – Jornal do Comércio

A brasileira 99, dona de aplicativo para chamar carros particulares e táxis, negocia venda de seu controle para a chinesa Didi Chuxing, companhia que atua no mesmo mercado. Segundo o jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo, a compra teria sido concretizada por cerca de R$ 1 bilhão.

Procurada, a 99 disse que não poderia comentar as negociações e que se manifestaria sobre o caso em momento oportuno. A Didi não respondeu a pedidos de entrevista até a publicação do texto. Segundo executivos do mercado de start-ups, o valor da negociação pode superar os US$ 500 milhões (cerca de R$ 1,63 bilhão) e pode colocar a 99 como primeiro “unicórnio” brasileiro. O nome é dado para start-ups com valor de mercado superior a US$ 1 bilhão.

Entre os argumentos para acreditar em uma transação de valor elevado estão o fato de a 99 ter levantado US$ 200 milhões em investimentos apenas no ano passado, metade do valor em rodada liderada pela própria Didi em janeiro. Para que o os investidores tivessem retorno satisfatório com a transação, seria preciso que se pagasse ao menos US$ 500 milhões, avaliou investidor, sob anonimato.

O acordo também seria um caso emblemático de venda de start-up, em que negociações que superam os nove dígitos são raras. O caso mais emblemático já tem oito anos: a venda do Buscapé para o grupo sul-africano Naspers em 2009, por US$ 342 milhões.

A Didi ganhou notoriedade mundial ao comprar a operação chinesa da Uber em agosto de 2016. A compra da 99 faz parte de movimento da Didi para ampliar a atuação na América Latina. A empresa deve lançar uma operação no México neste ano. Além da Didi, entre os investidores da 99 estão o fundo brasileiro Monashees e grupos internacionais, como RiverWood Capital, Tiger Global e Qualcomm Ventures.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!