Bolsas da Europa fecham em alta, em dia de mudanças em regras financeiras – Jornal do Comércio

As bolsas europeias fecharam com ganhos nesta quarta-feira, em uma sessão marcada pela entrada em vigor de uma série de regras no setor financeiro da União Europeia. Reguladores do Reino Unido e da Alemanha, porém, anunciaram hoje mesmo que algumas bolsas demorarão mais tempo para se adaptar às normas. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,52%, em 390,37 pontos.

Nesta quarta-feira (3) começou a valer a segunda fase da Diretriz de Mercados de Instrumentos Financeiros (Mifid II, na sigla em inglês), que afeta todos os agentes do mercado, buscando torná-lo mais transparente e também ampliar as escolhas para os investidores.

Mas reguladores britânicos e alemães informaram separadamente que parte das exigências da Mifid II entrará em funcionamento até julho de 2020 na Bolsa de Metais de Londres, na ICE Futures Europe e na Eurex Clearing, da Deutsche Boerse. As regras da UE já permitiam que reguladores locais autorizassem a implementação.

A agenda de indicadores foi modesta. Na Alemanha, a taxa de desemprego se manteve em 5,5% em dezembro, como previsto pelos analistas consultados pelo Wall Street Journal. Entre as ações, as varejistas se destacaram na Bolsa de Londres. Além disso, o enfraquecimento da libra ajudou as exportadoras britânicas no pregão.

Em Londres, o índice FTSE-100 fechou em alta de 0,30%, em 7.671,11 pontos. Entre os papéis em foco, o grupo varejista Next subiu 6,67%, após divulgar números positivos de vendas antes do Natal. Em Frankfurt, o DAX teve ganho de 0,83%, a 12.978,21 pontos. O papel do Commerzbank caiu 0,25%, mas o da montadora Volkswagen avançou 3,46%.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 subiu 0,81%, a 5.331,28 pontos. No setor de energia, a ação da Total avançou 1,09%, em jornada positiva para o petróleo. Société Générale subiu 0,47% e BNP Paribas ganhou 0,89%, entre os bancos franceses.

O índice FTSE-MIB, da Bolsa de Milão, avançou 0,27%, a 21.904,56 pontos. UniCredit subiu 0,51%, mas Intesa Sanpaolo caiu 0,15%, no setor bancário. Em Madri, o índice IBEX-35 fechou com ganho de 0,37%, a 10.116,00 pontos. A Iberdrola, do setor de energia, subiu 0,33%.

Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 subiu 1,25%, a 5.537,97 pontos. A ação da Jerónimo Martins subiu 0,83%.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!