Bolsas da Europa fecham mistas no primeiro dia de negócios de 2018 – Jornal do Comércio

As principais bolsas da Europa fecharam sem direção única no primeiro dia de negócios de 2018, com a alta do euro e da libra prejudicando as ações de exportadoras. Também ficaram no radar dos investidores nesta terça-feira (2) as tensões geopolíticas no Irã e na Coreia do Norte.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,32%, aos 387,95 pontos, e chegou à terceira sessão consecutiva de perdas. O fortalecimento do euro foi apontado por analistas como o principal motivo do recuo.

O rali do euro se deve, em parte, à venda generalizada de dólar, e a comentários do integrante do conselho executivo Banco Central Europeu (BCE) Benoît Coeuré durante o fim de semana. Coeuré disse à revista Caixin Global que, devido à melhora na economia da zona do euro, “há chance razoável de que a extensão do nosso programa de compra de ativos decidida em outubro seja a última”.

Naquele mês, o BCE decidiu estender o relaxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês) até setembro deste ano, com as compras mensais passando de US$ 60 bilhões para US$ 30 bilhões. Os comentários de Coeuré foram percebidos como hawkish (mais duro), fazendo com que os juros de títulos de dívida dos governos da zona do euro acompanhassem a moeda e subissem.

Além disso, a divisa comum bateu máximas após um dado forte da região. O índice dos gerentes de compras da indústria da zona do euro subiu de 60,1 em novembro a 60,6 em dezembro, em linha com a prévia e com o esperado pelos analistas ouvidos pela Dow Jones Newswires. Na Alemanha, o PMI industrial foi de 62,5 em novembro a 63,3 em dezembro, como previsto, também no maior patamar já registrado. Mesmo assim, o índice acionário DAX fechou em queda de 0,36%, aos 12.871,39 pontos.

No Reino Unido, o PMI da indústria recuou de 58,2 em novembro para 56,3 em dezembro, ante previsão de 57,9 dos analistas. Nesse caso, porém, mesmo a piora do dado não pressionou a libra, que continuou a se valorizar no dia. O PMI industrial do país segue em patamar forte, embora existam incertezas sobre a economia britânica em meio às negociações da saída do país da União Europeia, o chamado Brexit.

O FTSE 100 recuou 0,52%, aos 7.648,10 pontos. Paris caiu 0,45%, aos 5.288,60 pontos, enquanto Milão perdeu 0,04%. Na contramão, Madri subiu 0,35% e Lisboa avançou 1,51%.

A geopolítica também está em foco. Os investidores acompanham os protestos no Irã, um dos maiores produtores de petróleo, além de novidades sobre a Coreia do Norte, que sinalizou nesta terça-feira uma abertura ao diálogo após Kim Jong-un comunicar que pode enviar uma delegação para participar das Olimpíadas de Inverno de Pyeongchang, na Coreia do Sul, que acontecem entre os dias 9 e 25 de fevereiro.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!