Cobre tem realização de lucro e opera em queda – Jornal do Comércio

Os contratos futuros de cobre operam em queda na sessão desta quarta-feira, em meio a um movimento de realização de lucros após o metal atingir o maior nível em três meses na véspera.

Há pouco, a tonelada do cobre para três meses caía 0,70%, para US$ 7.167,50 na London Metal Exchange (LME). Já o metal para março recuava 0,81%, para US$ 3,2515 na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

A queda do dólar na sessão vem após um mês de sólidos ganhos, com valorização superior a 5%. “A recuperação de meados de dezembro para o final do ano foi bastante notável. Afora a fraqueza do dólar, não há muitos motivos sólidos por trás disso”, comentou, em nota, o analista de commodities do Julius Baer Carsten Menke.

O analista do Julius Baer destacou ainda que o rumor sobre a paralisação de uma semana da mineradora Jiangxi Copper, a maior produtora da China, pode, por outro lado, sustentar os preços. A empresa nega que esteja sem funcionar.

Entre os demais metais básicos para três meses negociados na LME, a tonelada do zinco caía para US$ 3.332,50 (-0,54%), a do alumínio tinha baixa para US$ 2.252,50 (-0,53%) e a do níquel recuava para US$ 12.595,00 (-0,47%). Na contramão, a do estanho subia para US$ 19.850,00 (+0,08%) e a do chumbo operava em alta a US$ 2.563,00 (+0,20%). Fonte: Dow Jones Newswires.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!