Fluxo cambial total de 2017 foi positivo em US$ 625 milhões, afirma BC – Jornal do Comércio

O Brasil encerrou o ano de 2017 com pequena entrada de dólares. Dados apresentados nesta quarta-feira (3) pelo Banco Central mostram que o ano passado terminou com ingresso líquido de US$ 625 milhões. O número mostra reversão da tendência registrada em 2016, quando US$ 4,252 bilhões deixaram o Brasil.

Um dia após a divulgação do resultado recorde da balança comercial no ano passado, números do BC mostraram que o comércio exterior foi o único responsável pelo ingresso de dólares em 2017. Ao todo, o fluxo comercial gerou entrada líquida de US$ 52,924 bilhões. A cifra é resultado de exportações totais de US$ 195,612 bilhões que superaram com folga a importação de US$ 142,688 bilhões.

Nas exportações, estão incluídos US$ 28,506 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 53,832 bilhões que ingressaram no País através de operação de Pagamento Antecipado (PA) e US$ 113,274 bilhões em outras transações destinadas ao exportador.

No segmento financeiro, ao contrário, a saída de dólares subiu ligeiramente. Segundo o BC, o segmento terminou o ano passado com fuga de US$ 52,299 bilhões, mais que a saída de US$ 51,562 vista em 2016.

A saída de mais de US$ 52 bilhões em 2017 foi resultado da remessa total de US$ 535,023 bilhões, montante que superou o ingresso total de US$ 482,724 bilhões no ano. O segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

Em dezembro de 2017, dados apresentados pelo Banco Central mostraram que US$ 9,331 bilhões deixaram o Brasil. Essa foi a maior saída mensal registrada pelo indicador no ano passado e representa aumento de 758% na comparação com o fluxo negativo de US$ 1,087 bilhão registrado em dezembro de 2016.

A saída de dólares no mês passado ocorreu exclusivamente pelo segmento financeiro, onde US$ 15,604 bilhões deixaram o País. Ao todo, foram registradas remessas de US$ 69,929 bilhões, montante bem superior ao ingresso de US$ 54,325 bilhões no período.

Nesses valores, estão os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações. Nos meses de dezembro, é comum um fluxo negativo maior justamente na conta financeira, em função de remessas feitas por multinacionais para suas matrizes no exterior.

No comércio exterior, o saldo de dezembro continuou positivo e acumulou US$ 6,273 bilhões, com exportações de US$ 20,287 bilhões e importações de US$ 14,014 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 2,326 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 7,020 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 10,941 bilhões em outras entradas.

Apenas na última semana de dezembro – entre os dias 26 e 28, houve saída líquida de US$ 3,099 bilhões, sendo que a conta financeira terminou com fluxo negativo de US$ 4,996 bilhões e a conta comercial acumulou entrada de US$ 1,896 bilhão na semana.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!