IC-Br cai 0,39% no acumulado de 2017, revela BC – Jornal do Comércio

O Índice de Commodities do Banco Central (IC-Br) caiu 0,87% em dezembro ante novembro, informou nesta quarta-feira (3) a instituição. Neste período, o indicador passou de 171,15 pontos para 169,65 pontos. No acumulado do ano, o índice aponta queda dos preços de commodities de 0,39%.

Para efeito de comparação, o BC também divulga em seu documento o indicador internacional de commodities, o CRB, que subiu 1,06% na mesma relação mensal e caiu 0,33% no ano de 2017. A queda registrada em dezembro foi diretamente influenciada pela retração no segmento agropecuário, cujos preços recuaram 1,72% no último mês do ano e acumularam queda de 4,45% em todo o ano de 2017.

A baixa dos alimentos tem sido apontada pelo Banco Central como principal motivo da surpresa inflacionária e do IPCA abaixo da meta nos últimos meses. No índice agropecuário, estão incluídos itens como carne de boi, óleo de soja, trigo, açúcar, milho, café, arroz e carne de porco.

Nos demais segmentos das commodities, os preços subiram no mês e ano: no ramo de energia, houve alta de 0,51% no mês e aumento de 6,13% no ano. Petróleo e derivados têm aumentado semana após semana no mercado internacional e fazem parte desse índice, além do gás natural e carvão. Já as commodities metálicas registraram aumento de preço de 0,47% em dezembro e subida de 7,29% em 2017. O segmento reúne alumínio, minério de ferro, cobre, estanho, zinco, chumbo e níquel.

Os números apresentados pelo BC nesta quarta-feira já incluem a revisão metodológica anunciada recentemente. Entre as novidades da nova metodologia, está a ampliação do período da amostra de 8 para 13 anos, informações sobre consumo intermediário de commodities, inclusão de novas commodities nos segmentos agropecuário e metálico e aumento do peso relativo do petróleo nos meses mais recentes em consonância com a nova política de preços adotada pela Petrobras.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!