Iedi comemora balança ‘excepcional’ em 2017 e vê reversão até em sinais negativos – Jornal do Comércio

O comércio exterior teve desempenho “excepcional” em 2017 e até os sinais negativos “parecem estar em reversão”. Otimista, a avaliação foi feita pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi). “A evolução da balança comercial brasileira foi excepcional devido a uma confluência de fatores positivos, que permitiram um desempenho ímpar em nossas vendas externas”, citaram os economistas da entidade em nota divulgada na noite desta terça-feira (2).

Para a entidade, as exportações “saíram na frente das importações” ao registrar crescimento após cinco anos seguidos de retração. Assim, as empresas que vendem ao exterior se tornaram, segundo o instituto ligado à indústria, “uma componente da melhora do quadro econômico”.

O Iedi lista alguns fatores que ajudam a explicar o saldo recorde, como a safra agrícola recorde e a elevação dos preços de commodities. Também houve aumento dos embarques de manufaturados especialmente pelo setor automobilístico. “Incluindo não apenas automóveis de passeio, mas também veículos de carga, chassis com motor, autopeças, pneumáticos, etc”, lista o instituto.

Apesar da queda do total de importações de bens de capital, a entidade nota que já há reação na importação de máquinas no último trimestre do ano, o que sugere reativação do investimento doméstico. “Até os sinais negativos, como a retração das importações de bens de capital, parecem estar em reversão”, cita a entidade.

Entre os pontos com visão mais crítica, a entidade nota que houve aumento da concentração da relação comercial com a Ásia. “Que já não é pequena e se dá tanto nas exportações como nas importações”, alerta a entidade.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!