Bolsas da Europa têm fortes ganhos com dados e apetite por risco – Jornal do Comércio

Os mercados acionários europeus encerram esta quinta-feira (4) com ganhos expressivos, à medida que os investidores digeriram dados acima do esperado da economia do continente e alta dos preços do petróleo, além de acompanharem os ganhos vistos nas bolsas em Nova York. O índice pan-europeu Stoxx-600 fechou em alta de 0,90% (+3,50 pontos), aos 393,72 pontos.

O apetite ao risco e sentimento positivo visto em solo americano nas primeiras sessões deste ano apoiaram um sentimento positivo nos mercados acionários em todo o mundo, inclusive na Europa. Os indicadores de ações do continente registraram fortes ganhos nesta quinta-feira, seguindo o movimento altista visto em Nova York no dia anterior e na Ásia nesta quinta-feira.

Os EUA, no entanto, não foram os únicos responsáveis pela alta em solo europeu, que também contou com dados positivos da economia da região. De acordo com a IHS Markit, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro, que engloba os setores industrial e de serviços, subiu de 57,5 em novembro para 58,1 em dezembro, no maior nível desde fevereiro de 2011. O resultado marca o 54º mês seguido de expansão da atividade no bloco.

A IHS Markit também divulgou que o PMI composto da Alemanha subiu de 57,3 em novembro para 58,9 em dezembro, atingindo o maior nível em 80 meses. Na bolsa de Frankfurt, o índice DAX fechou em alta de 1,46%, aos 13.167,89 pontos, apoiado por ações de bancos, como o Deutsche Bank (+2,65%) e o Commerzbank (+2,06%). Já na bolsa de Paris, o índice CAC-40 subiu 1,55%, aos 5.413,69 pontos, com o Société Générale avançando 2,46% e o BNP Paribas ganhando 1,80%.

No Reino Unido, o PMI do setor de serviços avançou de 53,8 em novembro para 54,2 em dezembro, acima da previsão de analistas consultados pelo Wall Street Journal, que previam alta para 54,0. O índice FTSE-100, da bolsa de Londres, encerou o dia em nível recorde ao apresentar ganho de 0,32%, aos 7.695,88 pontos. Ações de companhias ligadas a commodities foram favorecidas, com os preços do petróleo ajudando a BP (+1,11%) e a Royal Dutch Shell (+1,05%).

Em Milão, o índice FTSE-MIB registrou um salto de 2,77%, encerrando em 22.512,13 pontos. Entre as instituições financeiras, o Intesa Sanpaolo subiu 2,62% e o Banco BMP avançou 2,86%. Já a Fiat Chrysler foi favorecida pelas vendas de veículos acima do esperado em solo americano e fechou o dia com 8,36% de valorização.

Na bolsa de Madri, o índice Ibex-35 avançou 1,96%, aos 10.314,40 pontos, enquanto o índice PSI-20, de Lisboa, subiu 1,53%, aos 5.622,72 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!