Dólar perde 2,47% na primeira semana do ano com otimismo global – Jornal do Comércio

Após ter subido pela manhã desta sexta-feira (5), com a expectativa em torno do payroll (o relatório de emprego nos Estados Unidos) de dezembro, o dólar firmou-se no campo negativo na parte da tarde, encerrando a sessão em leve baixa. Como a criação de empregos no mercado americano ficou abaixo do esperado por analistas, foi aberto espaço para a manutenção do otimismo global e do maior apetite ao risco, com a queda da moeda americana frente a moedas de países emergentes, a despeito do recuo dos preços do petróleo. Na primeira semana do ano, o dólar à vista acumulou queda de 2,47%.

“O mercado está se acomodando, com o cenário externo tranquilo e o lado interno mostrando sinais de recuperação”, comentou Reginaldo Galhardo, gerente de câmbio da Treviso Corretora. “Sem novidades, não deve haver grande oscilação neste início de ano, pois normalmente janeiro é um mês tranquilo, de baixos volumes”, acrescentou.

Entre as notícias positivas no cenário doméstico está a produção industrial, que subiu 0,2% em novembro de 2017 ante outubro, na série com ajuste sazonal, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado foi melhor que a mediana das expectativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, calculada em -0,15%, a partir do intervalo que previa de uma queda de 0,80% a uma expansão de 1%. Em relação a novembro de 2016, a produção cresceu 4,7%, também acima da mediana das previsões.

O dólar à vista terminou em baixa de 0,02%, a R$ 3,2337, no menor patamar desde 28 de novembro de 2017 (R$ 3,2131). O giro foi de US$ 803,032 milhões. Na mínima, chegou a R$ 3,2268 (-0,23%) e, na máxima, R$ 3,2492 (+0,46%).

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!