Inflação em São Paulo fecha 2017 em 2,27% contra 6,54% de 2016 |

Em São Paulo, muitos alimentos tiveram redução de 2,1% nos preços    Tânia Rêgo/Agência Brasil

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), na cidade de São Paulo, encerrou 2017 com alta de 2,27%, variação bem abaixo da registrada em 2016 quando apresentou acréscimo de 6,54%. Dois dos sete grupos pesquisados tiveram recuo no acumulado de janeiro a dezembro: alimentos (-2,01%) e vestuário (-1,18%).

A maior elevação no ano foi constatada em saúde (8,55%), seguida de Educação (7,94%); Transporte (4,43%); Despesas Pessoais (3,41%) e Habitação (3,18%).

Números comparativos

Na comparação de dezembro último com novembro, o índice ganhou força ao passar de 0,29% para 0,55%, puxado, principalmente, pelos grupos Habitação (de 0,34% para 0,73%) e Alimentação (de -0,68% para 0,31%) e ainda sob o expressivo impacto dos reajustes no grupo Transporte com alta de 0,76%, mas em ritmo de desaceleração já que, em novembro, o aumento tinha sido ainda significativo (0,89%).

Nos demais grupos houve as seguintes oscilações: Despesas Pessoais (de 1,3% para 0,70%); Saúde (de 0,42% para 0,45%); Vestuário (de 0,23% 0,11%) e Educação (de 0,10% para 0,08%).

Edição: Kleber Sampaio

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!