Mineradores saem da China por campanha do governo contra bitcoin – Valor

BEIJING  –  Como a China está ampliando suas medidas contra as moedas criptografadas de modo a abranger mineradores de bitcoin, alguns dos maiores participantes do setor já estão deslocando operações para o exterior.

A Bitmain, que dirige dois dos maiores coletivos de mineração de bitcoin, abrirá sedes regionais em Cingapura e tem operações de mineração nos Estados Unidos e no Canadá, disse Wu Jihan, cofundador da empresa. A BTC.Top, o terceiro maior conjunto minerador, abrirá instalações no Canadá, e a ViaBTC, a quarta colocada, tem operações na Islândia e nos EUA, disseram seus fundadores.

As medidas destacam como o papel dominante que a China jogava no mundo das moedas criptografadas está diminuindo à medida que as autoridades tomam medidas restritivas. Após proibirem as ofertas iniciais de moedas (ICO, na sigla em inglês) e pedirem às bolsas locais que parassem o trading de moedas virtuais, no ano passado, as autoridades chinesas esboçaram novas propostas nesta semana para desencorajar a mineração de bitcoin, um processo informático que possibilita as transações com a moeda criptografada. Os funcionários planejam limitar o uso de eletricidade do setor e pediram às autoridades locais que orientassem os mineradores para saírem “ordenadamente” do negócio, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

Alternativas

É pouco provável que as medidas tenham um efeito perceptível sobre a velocidade das transações de bitcoin, mas elas poderiam transformar o setor de mineração de moedas criptografadas. Até recentemente, muitos mineradores iam à China pela eletricidade barata, pelas fábricas locais de chips e pela mão de obra também barata do país. Agora, eles estão procurando alternativas.

“Escolhemos o Canadá pelo custo relativamente baixo e pela estabilidade do país e das suas políticas”, disse Jiang Zhuoer, fundador da BTC.Top, em entrevista. Ele também considerou locais no Irã e na Rússia.

A Bloomberg News informou sobre as restrições à mineração de bitcoin planejadas pelo governo chinês na quarta-feira (3). O Banco Popular da China não deu retorno a pedidos de comentários enviados por fax.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!