Petróleo fecha em queda após atingir maior nível em três anos – Jornal do Comércio

Os contratos futuros do petróleo fecharam em queda nesta sexta-feira (5) recuando do maior nível em três anos observado na quinta-feira, mas ainda conseguiram verificar a terceira semana seguida de alta, em meio a tensões no Irã.

Na Nymex, o petróleo WTI para fevereiro recuou US$ 0,57 (0,91%) e fecha a US$ 61,44 por barril. Já na ICE, em Londres, o Brent para março caiu US$ 0,45 (0,66%) e fecha a US$ 67,62 por barril. Na semana, o petróleo WTI subiu 1,7% e o Brent subiu 1,1%.

Os contratos haviam ganhado impulso com preocupações sobre possíveis interrupções do fornecimento do Irã, em meio a manifestações contra o governo do país. Além disso, dados divulgados pelo governo americano mostraram queda nos estoques na semana passada, aliviando preocupações sobre o excesso da oferta e dando fôlego aos contratos.

As agitações no Irã estão sendo acompanhadas de perto pelos investidores do mercado de petróleo, uma vez que o governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, procura formas de invalidar o acordo nuclear firmado em 2015 entre Teerã e potências internacionais, que permitiu que os iranianos retomassem as exportações de petróleo.

Em Nova York, uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) deve discutir ainda nesta sexta os distúrbios no Irã.

Pelo menos 21 pessoas foram mortas nos protestos, que começaram na semana passada por causa da alta nos alimentos, antes de se disseminar para outras cidades em quase todas as províncias do país. Autoridades dizem que as manifestações perdem fôlego.

Nesta sexta, no entanto, a imprensa estatal iraniana mostrou imagens de atos pró-governo em Tabriz e Kerman, no terceiro dia de eventos do tipo.

Agora, os participantes do mercado estarão de olho no relatório da Agência Internacional de Energia (EIA) sobre as perspectivas para o mercado de petróleo para 2019, a ser divulgado na próxima semana. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!