Rali prossegue e bolsas da Europa fecham em alta com dados do continente – Jornal do Comércio

Os mercados acionários europeus deram prosseguimento ao rali visto nos últimos dias e fecharam em alta, com os investidores digerindo indicadores econômicos do continente e apostando na aceleração do crescimento da zona do euro neste ano.

O índice pan-europeu Stoxx-600 fechou em alta de 0,83% (+3,26 pontos), aos 396,94 pontos. Na semana, os ganhos foram de 1,99%.

Em mais um dia de otimismo com a economia global e a da zona do euro, os investidores foram às compras e impulsionaram os índices acionários europeus, com algumas praças renovando máximas históricas de fechamento. O céu de brigadeiro para as ações na Europa foi proporcionado por dados do continente. Com uma perspectiva positiva quanto ao crescimento da zona do euro, a inflação ao consumidor em linha com as expectativas e ainda distante da meta de quase 2% estipulada pelo Banco Central Europeu (BCE), o otimismo quanto aos mercados acionários foi renovado e as bolsas reagiram positivamente.

De acordo com a Eurostat, a agência de estatísticas da União Europeia, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da zona do euro subiu 1,4% na comparação anual de dezembro, em linha com as projeções de analistas consultados pela Dow Jones Newswires. No entanto, o núcleo do CPI, que exclui itens voláteis como alimentos e energia, teve alta de 0,9%, abaixo das expectativas de alta de 1,0% na mesma base comparativa. A Eurostat também informou que o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) apresentou avanço de 0,6% em novembro ante outubro, enquanto analistas esperavam alta de 0,3%.

“Os dados de hoje mostram que o forte crescimento econômico e a notável queda do desemprego até agora não levaram a uma forte tendência de alta nos preços. E é muito pouco provável que isso mude já em 2018. Um fator que aponta para isso é o crescimento salarial ainda fraco”, comentou, em nota a clientes, o analista Christoph Weil, do Commerzbank. O banco alemão diz esperar que o núcleo do CPI fique acima de 1,0% de forma consistente somente em 2019.

Na França, que também divulgou dados de inflação nesta sexta-feira, o CPI avançou 0,3% em dezembro na comparação com novembro e 1,2% em relação a dezembro de 2016. Na comparação mensal, o resultado ficou abaixo das expectativas, já que analistas esperavam alta de 0,4%. Nesse cenário, o índice CAC-40, da bolsa de Paris, fechou com ganho de 1,05% e de 2,46% na semana, aos 5.470,75 pontos. Hoje, bancos como o Société Générale (+1,44%) e o BNP Paribas (+0,19%) foram responsáveis por parte da alta. Já a Peugeot apresentou valorização de 4,35% após informar que irá contratar 600 trabalhadores para a fábrica de Hordain, no norte da França.

Na Alemanha, as atenções recaem sobre a política. A chanceler Angela Merkel se reuniu na quarta-feira com o líder social-democrata, Martin Schulz, para conversar sobre a renovação da grande coalizão de governo. Para a consultoria de risco político Eurasia, há 65% de chance de um acordo ser atingido até março ou abril. Com a perspectiva positiva em torno do governo da maior economia europeias, o índice DAX, da bolsa de Frankfurt, reagiu positivamente e fechou em alta de 1,15%, aos 13.319,64 pontos, com ganho semanal de 2,62%. Ainda no país, as vendas no varejo subiram 2,3% em novembro na comparação com outubro, de acordo com a Destatis.

Em Milão, o índice FTSE-MIB fechou na máxima, em alta de 1,11%, aos 22.762,29 pontos, com avanço semanal de 2,90%. A Fiat Chyrsler voltou a ser o destaque do dia, ao saltar 6,35%. Já na bolsa de Londres, o índice FTSE-100 ganhou 0,37% nesta sexta-feira e 1,33% na semana.

O índice Ibex-35, da bolsa de Madri, avançou 0,94%, aos 10.411,40 pontos, com ganho semanal de 3,15%. Já em Lisboa, o índice PSI-20 destoou dos demais e fechou em baixa de 0,13%, aos 5.615,63 pontos, com alta semanal de 4,60%.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!