Umidade no solo recupera lavouras de verão gaúchas – Jornal do Comércio

As lavouras de milho no Estado foram beneficiadas com o retorno da umidade no solo no último período, recuperando em muitas áreas seu potencial produtivo. De acordo com a Emater divulgado nesta quinta-feira, a fase de desenvolvimento vegetativo se apresenta em 21%. Parte da cultura implantada cedo já se encontra em colheita, atingindo 7% da área estimada. O restante da cultura, cerca de 60%, avança rapidamente para a maturação final, atingindo 12%. Já nas áreas semeadas no final de setembro, o potencial produtivo poderá ter pequena redução.

A soja encontra-se na fase de desenvolvimento vegetativo (84% da área cultivada), sendo que 15% atingiram a floração e, em áreas muito adiantadas (soja do cedo), a cultura já está em enchimento de grãos (1%), beneficiadas pelas precipitações dos últimos dias. Os agricultores estão aplicando fungicidas e inseticidas químicos. Observam-se algumas áreas com lavouras em dificuldade no controle de invasoras, pois no momento correto de aplicação de herbicidas não havia condições meteorológicas adequadas para tal.

Está encerrada a fase de implantação das lavouras de arroz. Em algumas localidades, as noites mais frias têm segurado o desenvolvimento vegetativo normal do cultivo. As áreas com semeadura de sementes pré-germinadas já receberam adubação nitrogenada e irrigação. Nesta safra, os orizicultores devem estar mais atentos para o manejo da irrigação, pois com a indicação do fenômeno La Niña, mesmo que moderado neste verão, é necessário movimentar o mínimo possível a água nos quadros e manter uma lâmina mais baixa.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!