Fundos tiveram captação recorde de R$ 260 bilhões no ano passado – Jornal do Comércio

Os fundos de investimento tiveram captação líquida recorde de R$ 259,8 bilhões em 2017, crescimento de 98,9% em relação ao ano anterior, informou a Anbima (associação das entidades de mercado de capitais) ontem. O patrimônio líquido dos fundos somou R$ 4 trilhões, segundo a associação.

Os fundos multimercados tiveram maior ingresso no ano passado, com captação passando de R$ 19,6 bilhões em 2016 para R$ 101 bilhões no ano passado, crescimento de 414%. Os fundos de ações, que registraram captação negativa de R$ 4,8 bilhões em 2016, conseguiram ter saldo positivo de R$ 20,6 bilhões em 2017.

A captação da renda fixa foi de R$ 57,6 bilhões, estável em relação a 2016. Nos fundos de Previdência, a captação caiu 5%, para R$ 45,4 bilhões.

Para Carlos Ambrósio, vice-presidente da Anbima, ano passado ajudou a popularizar os fundos no Brasil, o que se reflete nos resultados recordes. “Os produtos acessíveis a todos os bolsos e a taxa de juros em queda contribuíram para atrair as atenções e as aplicações das pessoas físicas”, complementa.

No que diz respeito à rentabilidade, os fundos de ações lideraram os ganhos no ano passado. O tipo Small Caps, com ações de empresas de menor capitalização na bolsa, teve retorno médio de 44,34% no ano passado. Na renda fixa, a maioria dos produtos superou o rendimento da poupança em 2017, que foi de 6,65%.

 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!