Bolsas da Ásia fecham sem direção única, com queda em Tóquio e ganhos em Xangai – Jornal do Comércio

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quarta-feira (10), com algumas delas interrompendo o tom positivo que exibiam desde o começo do ano em meio a perspectivas favoráveis para a economia global.

Em Tóquio, o Nikkei caiu 0,26%, a 23.788,20 pontos, influenciado pelo iene, que vem se valorizando significativamente ante o dólar desde ontem, quando o Banco do Japão (BoJ) decidiu reduzir compras de bônus do governo japonês (JGBs). Antes disso, o índice japonês vinha renovando máximas em 26 anos.

Na Coreia do Sul e Taiwan, os mercados foram pressionados por suas maiores ações, ambas de tecnologia. Em Seul, o Kospi recuou 0,42%, a 2.499,75 pontos, novamente influenciado pela Samsung Electronics (-3,1%), enquanto o taiwanês Taiex registrou queda de 0,77%, a 10.831,90, depois que a Taiwan Semiconductor sofreu um tombo de 2,3%.

Na China, o Xangai Composto subiu pelo 9º pregão consecutivo, ajudado por papéis dos setores financeiro e petrolífero. O principal índice acionário chinês teve alta de 0,23%, a 3.421,83 pontos, fechando no maior nível em sete semanas. O menos abrangente Shenzhen Composto, por outro lado, caiu 0,33%, a 1.945,66 pontos.

Dados publicados no fim da noite de ontem mostraram que a taxa anual de inflação ao consumidor na China acelerou de 1,7% em novembro para 1,8% em dezembro, mas veio abaixo da projeção de analistas, de 1,9%. Na direção contrária, a inflação anual ao produtor chinês desacelerou de 5,8% em novembro para 4,9% em dezembro, superando levemente a previsão do mercado, de 4,8%.

Em Hong Kong, ações financeiras também sustentaram o Hang Seng, que avançou 0,20%, a 31.073,72 pontos, estabelecendo o recorde de 12 pregões consecutivos de valorização. Já em Manila, o filipino PSEi mostrou baixa marginal de 0,04%, a 8.920,29 pontos.

Avanços nos juros dos Treasuries e dos JGBs contribuíram para o bom desempenho de papéis do setor financeiro na Ásia. Ontem, o rendimento da T-note de 10 anos atingiu os maiores patamares em dez meses.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no vermelho, pondo fim a uma sequência de cinco pregões de ganhos. O índice S&P/ASX 200 caiu 0,67% em Sydney, a 6.096,70 pontos. Com informações da Dow Jones Newswires.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!