Em vídeo, Temer também destaca IPCA de 2017 e tenta criar onda positiva – Jornal do Comércio

Depois de exaltar o resultado do IPCA de 2017 em reunião com economistas, de participar da Voz do Brasil reforçando o discurso, o presidente Michel Temer divulgou um vídeo nas redes sociais para tentar aproveitar o dado e criar uma onde positiva. O governo está enfrentando um desgaste por conta do imbróglio judicial em torno na indicação de Cristiane Brasil para o Ministério do Trabalho, que está liminarmente barrada pela Justiça.

“Não poderíamos ter melhor notícia para começar 2018. O IBGE acaba de divulgar que fechamos 2017 com a menor inflação desde 1999”, disse Temer no vídeo, citando que o IPCA de 2017 ficou em 2,95%, abaixo da menor meta do Banco Central, que era de 3%. “Estou feliz de poder anunciar que cumprimos em 2017 o compromisso de recuperar a nossa economia da recessão mais profunda de sua história”, destacou. “Quando assumimos, há um ano e meio, a inflação estava, todos se lembram, em mais de 10%”.

Assim como fez no discurso aos ministros da área econômica em reunião nesta quarta-feira (10), Temer reconheceu que inflação baixa é resultado da queda dos preços dos alimentos, graças ao recorde da safra de grão, mas disse que ela é resultado do trabalho do governo. “É fruto também de nossa equipe de governo ter tomado decisões econômicas corretas e equilibradas”, disse.

O presidente disse ainda no vídeo que com os preços mais baixos nos supermercados os salários têm melhor poder de compra e as famílias podem consumir mais. “Isso reaquece a economia, gerando mais crescimento da produção e mais empregos. Uma realidade que está demonstrada nos números”, afirmou. “Trabalhamos muito e vamos continuar trabalhando para garantir mais prosperidade a todos os brasileiros”, concluiu o presidente.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!