Ilan Goldfajn é eleito melhor banqueiro central pela “The Banker” – Valor

SÃO PAULO  –  O presidente do Banco Central do Brasil, Ilan Goldfajn, foi eleito o melhor banqueiro central do mundo em 2018 pela revista britânica “The Banker”, que faz parte do grupo Financial Times.

A publicação aponta que o currículo dele é uma mistura interessante de atuações nos setores público e privado, na academia e em instituições internacionais, e que ele tem doutorado em economia pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT).

A The Banker afirma que 2017 foi um ano bom para o Brasil, que saiu da recessão e conseguiu domar a inflação. “Isso não é uma conquista fácil em um país que lutou com uma inflação de dois dígitos no passado recente”, diz o texto.

Em entrevista para a publicação, Ilan ressaltou o que vem dizendo em declarações recentes: que a inflação só começou a cair depois que o BC conseguiu ancorar as expectativas. “As empresas estavam com muito receio do ambiente econômico [quando ele assumiu]. Quando passaram a ter uma nova visão sobre o futuro, em função das mudanças no Banco Central e do novo modelo econômico, elas ficaram mais propensas a baixar os preços. Isso ajudou a reduzir a inflação e na recuperação econômica”, disse.

A The Banker aponta que a inflação atualmente está abaixo da meta do BC, mas que isso permitiu reduzir os juros para a mínima histórica de 7%.

Para 2018, Ilan disse que a autoridade pretende reduzir os spreads bancários e lembra que a nova Taxa de Longo Prazo (TLP) dará mais potência para a política monetária.

O BC também deve se esforçar para aprimorar a competição no setor bancário, estimular as fintechs e reforçar a educação financeira. Ainda assim, Ilan ressaltou que a principal meta é manter a inflação baixa.

“É muito difícil perder peso quando se faz uma dieta, mas é ainda mais difícil manter o novo peso quando você já emagreceu”, comentou.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!