Bolsas asiáticas fecham sem direção única, com queda em Tóquio e ganhos na China – Jornal do Comércio

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quinta-feira (11), com algumas delas ainda reduzindo ganhos que acumularam durante a onda de otimismo que dominou os mercados acionários globais nos primeiros dias do ano, mas as da China avançaram após sinais econômicos positivos.

Em seu segundo pregão negativo seguido, o índice japonês Nikkei caiu 0,33% hoje em Tóquio, a 23.710,43 pontos, apesar de o iene ter se enfraquecido frente ao dólar durante a madrugada em reação a uma decisão do Banco do Japão (BoJ) de manter inalterado hoje o volume de sua última oferta de compras de bônus do governo japonês (JGBs). Na terça-feira, o BoJ havia reduzido o tamanho da compra de JGBs, gerando especulação sobre aperto de sua política monetária.

Na China, por outro lado, os mercados exibiram tom positivo após o primeiro-ministro Li Keqiang comentar que a economia chinesa cresceu em torno de 6,9% no ano passado. “De modo geral, as coisas estão melhores do que se esperava”, avaliou o premiê, referindo-se à situação da economia doméstica. Em 2016, o Produto Interno Bruto (PIB) chinês teve expansão de 6,7%.

Principal índice acionário chinês, o Xangai Composto subiu 0,10%, a 3.425,34 pontos, garantindo sua décima sessão consecutiva de ganhos, sequência que iguala um recorde anterior, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,38%, a 1.953,12 pontos.

Autoridades em Pequim também negaram nesta madrugada que planejem reduzir ou interromper suas compras de Treasuries, como havia sido noticiado ontem pela Bloomberg. Na manhã de ontem, o rumor impulsionou os juros dos Treasuries e afetou também mercados acionários e de câmbio.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng teve alta de 0,15% em Hong Kong, a 31.120,39 pontos, ampliando sua sequência positiva recorde a 13 pregões, enquanto o sul-coreano Kospi caiu 0,47% em Seul, a 2.487,91 pontos, o Taiex cedeu 0,19% em Taiwan, a 10.810,06 pontos, e o filipino PSEi registrou queda de 1,20% em Manila, a 8.813,25 pontos. Como já havia ocorrido ontem, os índices sul-coreano e taiwanês foram prejudicados pelos seus maiores componentes, as gigantes de tecnologia Samsung Electronics (-1,2%) e Taiwan Semiconductor (-0,6%).

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no vermelho pelo segundo dia seguido. O índice S&P/ASX 200 recuou 0,48% em Sydney, a 6.067,60 pontos.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!