Mercado reduz projeção de déficit primário do governo para R$ 153,944 bi – Jornal do Comércio

Instituições financeiras consultadas pelo Ministério da Fazenda reduziram a previsão do déficit primário do governo central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) este ano de R$ 155 bilhões para R$ 153,944 bilhões. O número está abaixo do Orçamento, que prevê um déficit primário de R$ 157 bilhões para 2018.

A projeção consta da pesquisa Prisma Fiscal, elaborada pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, com base em informações de instituições financeiras do mercado. O resultado foi divulgado hoje (11), em Brasília.

Para 2019, a estimativa de déficit ficou em R$ 120,960 bilhões, contra R$ 125,513 bilhões calculados no mês passado, também abaixo da meta para o ano, de R$ 139 bilhões. 

A projeção de arrecadação das receitas federais em 2018 ficou em R$ 1,446 trilhão, abaixo da estimativa anterior: R$ 1,450 trilhão. A estimativa para a receita líquida é de R$ 1,217 trilhão este ano, um aumento em relação ao último cálculo: R$ 1,214 trilhão.

A pesquisa apresenta também a projeção para a dívida bruta do governo geral que, na avaliação das instituições financeiras, deve ficar em 76% do Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todas as riquezas produzidas no país), ante a previsão anterior de 77,21% para este ano.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!