Pedidos de recuperação judicial caem 23,8% em 2017, diz Serasa – Jornal do Comércio

Os pedidos de recuperação judicial diminuíram 23,8% em 2017, somando 1.420 requisições, de acordo com Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações. Em 2016 foram registradas 1.863 requisições, o maior volume registrado desde 2006, após a entrada em vigor da Nova Lei de Falências (junho de 2005). Os economistas da Serasa Experian atribuem o resultado a retomada do crescimento econômico e a redução das taxas de juros.

No ano, as micro e pequenas empresas lideraram os requerimentos de recuperação judicial, com 860 pedidos, seguidas pelas médias (357) e pelas grandes empresas (203). Em dezembro, o indicador verificou aumento de 11,3% nos requerimentos de recuperação judicial frente a novembro. Ante dezembro do ano anterior, entretanto, foi apurada queda de 18,6%. No mês, as Micro e Pequenas Empresas também ficaram na frente com 83 requerimentos, seguidas pelas médias empresas, com 26, e as grandes com nove.

Os pedidos de falência caíram 7,8% em 2017 ante o ano anterior, somando 1.708 em todo o país. O maior número de pedidos dos últimos quatro anos foi registrado em 2016 (1.852). Dos requerimentos de falência efetuados em 2017, 910 foram de micro e pequenas empresas, 392 de médias e 406 de grandes.

Em dezembro, o indicador verificou queda de 14,2% nos requerimentos de falência em na comparação com novembro. Frente a dezembro de 2016 houve queda ainda maior, de 23,1%, de 150 para 145.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!