Produção de grãos na safra 2017/18 deve ser de 227,95 milhões de tonelada, diz Conab – Jornal do Comércio

A produção de grãos da safra 2017/18 pode atingir a 227,95 milhões de toneladas, representando um recuo de 4,1% em relação à safra passada 2016/17 (recorde de 237,7 milhões de t). A área total de plantio, no entanto, deve registrar um crescimento de 1,1%, atingindo 61,53 milhões de hectares. Os dados fazem parte do quarto levantamento de intenção de plantio, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta quinta-feira (11).

Com o plantio das principais culturas já encerrado, soja e milho se confirmam como preferência do produtor, respondendo por quase 90% dos grãos produzidos no País, diz a Conab. Para a soja, a previsão é de colheita de 110,4 milhões de t, queda de 3,2% ante a safra passada (114,1 milhões de t).

No caso do milho total, a expectativa de redução de 5,6%, de 97,8 milhões de t em 2016/17 para 92,3 milhões de t no atual ciclo. A primeira safra, com números menores nesta fase, pode ficar em 25,2 milhões de t (queda de 17,3% ante a safra de 30,5 mi de t em 2016/17). A segunda safra de milho pode alcançar 67,2 milhões de toneladas, registro próximo da produção passada de 67,4 milhões de t, representando leve queda de 0,3%.

De acordo com o estudo, o algodão apresentou melhor cenário, com aumento de 11,4% na produção da pluma, totalizando 1,7 milhão de toneladas e elevação de 11,9% de área. Este aumento, junto com o da soja, favoreceu a ampliação da área total plantada. Conforme a Conab, o algodão marca números acima de 1 milhão de hectares, enquanto a soja, com maior liquidez e possibilidade de melhor rentabilidade frente a outras culturas, tende a uma elevação média de 3,2%, podendo alcançar 35 milhões de hectares.

A produção de arroz deve alcançar 11,6 milhões de t, queda de 5,7% em comparação com a safra anterior (12,3 milhões de t).

A primeira safra de feijão deve atingir 1,2 milhão de t (queda de 9,2% ante a safra anterior, de 1,4 milhão de t). A segunda safra da leguminosa está projetada em 1,3 milhão de t (alta de 4,9%). A terceira safra de feijão está estimada em 812,4 mil t (queda de 3% ante 837,7 mil t de 2016/17).

Na produtividade, levando em conta que algumas culturas ainda estão na fase de plantio, os números têm como base a sobreposição dos rendimentos apurados nas pesquisas de campo com o acompanhamento agrometeorológico e espectral, informa a Conab. A soja aponta para uma produtividade de 3.156 kg/hectare em comparação com 3.364 kh/ha da safra anterior.

A pesquisa foi feita nos principais centros produtores de grãos do país, do dia 17 a 23 de dezembro.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!