Dólar recua ante rivais, com PPI dos dos EUA e ata do BCE no radar – Jornal do Comércio

O dólar apresentou queda generalizada nesta quinta-feira (11), após os Estados Unidos registrarem deflação no atacado em dezembro. Enquanto isso, o euro apresentou forte avanço em meio a sinais vistos como “hawkish” emitidos pela ata da reunião de política monetária de dezembro do Banco Central Europeu (BCE).

No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar caía para 111,22 ienes e o euro avançava para US$ 1,2032. Já o índice DXY, que mede a moeda americana contra uma cesta de outras seis moedas fortes, fechou em baixa de 0,51%, aos 91,852 pontos.

Divulgada durante a manhã, a ata do BCE mostrou que os dirigentes consideraram revisar as diretrizes da política do banco central no início deste ano para reduzir ainda mais o estímulo caso a atividade econômica permaneça forte na zona do euro. A notícia pegou alguns investidores de surpresa, visto que o presidente do BCE, Mario Draghi, não havia dado nenhuma indicação, após a reunião de dezembro, de que as políticas do banco poderiam mudar em breve.

A discussão do BCE indica que os dirigentes estão “tornando-se mais confiantes nas perspectivas de que o crescimento irá alimentar a inflação”, disse o estrategista Brian Daingerfield, da NatWest Markets. “Certamente, toca no amplo tema do mercado” dos bancos centrais removendo políticas estimulantes à luz de uma economia global que ressurge.

Além disso, o dólar também foi afetado pela deflação no índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês). Na passagem de novembro para dezembro, o PPI caiu 0,1%, marcando a primeira deflação desde agosto de 2018. A persistente fraqueza na inflação faz com que as perspectivas de aperto monetário por parte do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) mantenham o ritmo gradual e dissipam as expectativas de uma aceleração devido à reforma tributária e ao forte crescimento americano.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!