Boeing e governo brasileiro discutem parceria na Embraer – Jornal do Comércio

A Boeing fez na sexta-feira o primeiro contato oficial com o governo brasileiro acerca de sua intenção de formar algum tipo de parceria com a Embraer que envolva aquisição de ações da empresa brasileira.

Os norte-americanos saíram da reunião com uma lista de questionamentos sobre aspectos sensíveis das negociações, como o futuro dos programas militares da Embraer. E ouviram o que já era sabido: o governo usará o seu poder de veto para evitar a perda de controle nacional da fabricante de aviões paulista.

No encontro, os americanos não expressaram detalhes da proposta que pretendem fazer. Segundo a reportagem apurou, a impressão do governo foi a de que eles queriam mais ouvir do que falar.

O ministro da Defesa Raul Jungmann, acompanhado do comandante da Força Aérea, Nivaldo Rossato, e de assessores, recebeu os executivos da Boeing. Jungmann reafirmou o interesse do governo brasileiro no negócio, ressaltando as ressalvas relativas a soberania.

A negociação da Boeing foi anunciada no fim do ano passado, sendo vista como uma resposta de mercado à aquisição da linha de jatos regionais da canadense Bombardier por sua rival europeia Airbus. A Embraer domina o nicho, que não é atendido por produtos da Boeing. Além disso, interessa aos norte-americanos a carteira de defesa da brasileira.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!