IBC-Br sobe 0,49% em novembro, revela Banco Central – Jornal do Comércio

Após subir 0,37% em outubro (dado já revisado), a economia brasileira registrou nova alta em novembro de 2017. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) avançou 0,49% em novembro ante outubro, na série com ajuste sazonal, informou nesta segunda-feira (15) o Banco Central.

O índice de atividade calculado pelo BC passou de 136,67 pontos para 137,34 pontos na série dessazonalizada de outubro para novembro. Este é o maior patamar para o IBC-Br com ajuste desde outubro de 2015 (138,78 pontos).

Na comparação entre os meses de novembro de 2017 e novembro de 2016, houve alta de 2,83% na série sem ajustes sazonais. Esta série encerrou com o IBC-Br em 136,48 pontos em novembro, ante 132,74 pontos de novembro do ano passado.

O indicador de novembro de 2017 ante o mesmo mês de 2016 mostrou desempenho acima do apontado pela mediana (+2,65%) das previsões de analistas do mercado financeiro (+1,70% a +4,05% de intervalo). O patamar de 136,48 pontos é o melhor para meses de novembro desde 2014 (144,92 pontos).

Conhecido como “prévia do BC para o PIB”, o IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses. A previsão oficial do BC para a atividade doméstica em 2017 é de avanço de 1,0%, sendo que este número foi informado em dezembro. O IBGE divulgará o dado oficial do PIB do ano passado apenas em 1º de março. Para 2018, o BC estima um crescimento de 2,6% para a economia.

O IBC-Br acumulou alta de 0,97% em 2017 até novembro. O porcentual diz respeito à série sem ajustes sazonais. Pela mesma série, o IBC-Br apresenta alta de 0,68% nos 12 meses encerrados em novembro.

O índice registrou alta de 0,59% no acumulado do trimestre encerrado em novembro de 2017, na comparação com o trimestre anterior (junho a agosto), pela série ajustada do Banco Central. Já na comparação do trimestre até novembro do ano passado com o trimestre até novembro de 2016, o índice subiu 2,20% pela série observada.

Como de costume, o Banco Central revisou dados do Índice de Atividade Econômica na margem, na série com ajuste. Em outubro, o IBC-Br passou de +0,29% para +0,37%. Em setembro, o índice foi de +0,27% para +0,29%. No caso de agosto, a revisão foi de -0,35% para -0,33%. O dado de julho foi de +0,33% para +0,35% e o de junho passou de +0,49% para +0,53%. Em relação a maio, o BC substituiu a taxa de -0,15% pela de -0,14%.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!