Revista alemã diz que chineses negociam compra da C&A – Jornal do Comércio

A família Brenninkmeijer, fundadora da C&A, negocia a venda da empresa para investidores chineses, segundo reportagem da revista alemã Der Spiegel. Fontes ouvidas pela publicação relataram que o negócio estaria próximo de ser fechado. Procurados, os donos da C&A não confirmaram nem negaram a informação.

Sem mencionar explicitamente o negócio, a Cofra Holding, grupo ao qual pertence a C&A, disse em comunicado que “a mudança em andamento na C&A inclui também a exploração de diferentes formas de penetrar em mercados emergentes como a China e em meios digitais, e podem potencialmente incluir parcerias e outros tipos de participações externas”.

A rede de vestuário, fundada em 1841, possui 1.800 unidades em 24 países da Europa, América Latina e Ásia. A empresa atua no Brasil desde 1975, e conta atualmente com 270 lojas em 125 cidades. De acordo com a C&A, há cerca de 16 mil trabalhadores empregados na operação brasileira.

Nos últimos anos, a gigante de têxteis tem enfrentado a competição crescente de lojas da internet. Além disso, concorrentes como a H&M e a Primark abocanham cada vez mais parcelas do mercado. Na Alemanha, o faturamento da C&A caiu de 3,09 bilhões de euros em 2011 para 2,62 bilhões de euros em 2017.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!