Visto eletrônico deve elevar em 25% fluxo de japoneses no Brasil – Jornal do Comércio

Começou a valer na semana passada o visto eletrônico para turistas japoneses que desejam visitar o Brasil. O país asiático é o segundo beneficiado com a iniciativa, que faz parte de um conjunto de ações chamado Brasil Turismo, coordenado pelo Ministério do Turismo (MTur). A Austrália foi o primeiro beneficiado com a medida, em novembro de 2017. De acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT), medidas de facilitação de viagens podem aumentar em até 25% o fluxo turístico entre os países contemplados. No caso, poderão ser 20 mil turistas japoneses a mais.

Segundo o MTur, o Brasil recebeu 79,7 mil turistas japoneses que injetaram US$ 81,3 milhões na economia nacional. Com o novo visto, os números podem saltar para 100 mil viajantes – 20 mil a mais que o número atual – e US$ 101,6 milhões em receita.

Ainda neste mês, outros dois países serão beneficiados: Canadá, no dia 18, e Estados Unidos, dia 25, encerrando assim a fase inicial dos países considerados estratégicos para o turismo nacional. Com o benefício, todo o período de solicitação, pagamento de taxas, análise, concessão e emissão de visto terá duração de até 72 horas contra os 40 dias necessários anteriormente. A solicitação do visto eletrônico é válida apenas para turismo de lazer ou negócios.

De acordo com pesquisa do MTur, metade dos japoneses que desembarcaram no Brasil tinham nos negócios, eventos e convenções a principal motivação da viagem, e 28% deles veio a lazer. Destes, 67,2% vieram motivados pela natureza, ecoturismo ou aventura, enquanto 18,9% foram atraídos pela cultura.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!