Petrobras conclui cessão de direitos à Total por US$ 1,95 bilhão – Jornal do Comércio

A Petrobras e a Total concluíram a negociação sobre os campos de Lapa e Iara. A cessão de direitos das concessões, anunciada em 1 de março de 2017, saiu por US$ 1,95 bilhão, incluindo ajustes do fechamento da operação. Esse valor não contempla uma linha de crédito que pode ser acionada por ela no valor de US$ 400 milhões, representando parte dos investimentos em Iara, além de pagamentos contingentes.

O fechamento do acordo se deu com a cessão de direitos de 35% da Petrobras para a Total, assim como a operação do campo de Lapa no bloco BM-S-9A no pré-sal da Bacia de Santos. Dessa forma, a Total amplia a fatia no consórcio para 35% e se torna operadora, ao passo que Shell fica com 30%, Repsol-Sinopec, 25% e a Petrobras, com 10%. A capacidade do campo de Lapa é de 100 mil barris por dia. A produção foi iniciada em dezembro de 2016, por meio do FPSO Cidade de Caraguatatuba.

“Todas as condições precedentes às cessões de direitos foram cumpridas, incluindo a concessão de licenças de operação e instalação pelo Ibama para que a Total se torne operadora do campo de Lapa”, diz a Petrobras.

Já em Iara, a Petrobras cedeu 22,5% da área, que contém os campos de Sururu, Berbigão e Oeste de Atapu, no bloco BM-S-11A, no pré-sal da Bacia de Santos. A Petrobras segue como operadora, com 42,5%, ao lado de Shell (25%), Total (22,5%) e Petrogal (10%).

A produção em Iara está prevista para iniciar em 2018 nos campos de Berbigão e Sururu, com capacidade de 150 mil barris por dia, e em 2019 no campo de Atapu. Ao todo, Petrobras e Total são parceiras em 19 consórcios de exploração e produção no Brasil e em outros países.

 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!