Ibovespa testa patamar dos 80 mil pontos – Jornal do Comércio

O Ibovespa rompeu ontem o nível dos 80 mil na pontuação intraday, mas perdeu esse patamar perto do final do pregão com a virada de mão do mercado acionário em Wall Street para o negativo. O índice à vista chegou a registrar 80.234 pontos, na máxima do dia, e fechou renovando recorde aos 79.831 pontos em leve alta de 0,10%.

Ainda assim, ao testar a nova máxima histórica – apenas oito pregões depois de ter passado a barreira dos 79 mil pontos – o índice mostra que os investidores deixaram no retrovisor tanto o rebaixamento da nota de crédito soberana pela agência de classificação de risco S&P Global quanto os alertas mais severos por parte da Moody’s nessa semana.

Em alta na maior parte da sessão, o Ibovespa sustentou o recorde de maneira contida. Próximo ao final do pregão, o índice à vista retornou ao nível mais baixo em sintonia com a mudança de humor de seus pares em Nova Iorque.

O dólar manteve-se em alta frente ao real por praticamente todo o pregão ontem, seguindo o movimento no exterior, e fechou no patamar de R$ 3,22. Após as perdas dos últimos dias, a moeda americana passou a sessão se recuperando ante moedas fortes, mas após as 17h inverteu a direção e passou a cair ante o euro e o iene, em meio à realização de lucros em Nova Iorque. A queda do petróleo foi um fator de pressão sobre o câmbio de países emergentes e ligados a commodities, mas apenas o real e o rublo recuavam ante a divisa americana. Com a agenda esvaziada, o cenário doméstico não chegou a influenciar as cotações.

O dólar à vista fechou em alta de 0,41%, a R$ 3,2272. O giro foi de US$ 587 milhões. No mercado futuro, o dólar para fevereiro subiu 0,23%, a R$ 3,2310. O volume foi de US$ 15,440 bilhões.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!