Ilan diz que BC analisa reforço de capital da Caixa – Exame

Brasília – O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, rejeitou, em entrevista ao Estadão/Broadcast, a hipótese de que a Caixa descumpre as regras internacionais que exigem mais capital para que o banco continue emprestando dinheiro, que entrará em vigor em 2019.

Segundo ele, “não ocorrerá essa hipótese” porque o BC “analisa todas as alternativas” para eventual reforço de capital no banco.

Para conseguir sustentar esse papel de indutor do crédito, a Caixa briga para conseguir o aval do Tribunal de Contas da União (TCU) para uma operação que usará R$ 15 bilhões dos trabalhadores depositados no FGTS para capitalizar o banco.

Sem essa transação, a Caixa corre o risco de descumprir normas bancárias e ter de colocar um freio na concessão de crédito.

Quando questionado se bancos privados já não tinham feito a mesma operação – venda de bônus sem prazo de vencimento -, o presidente do BC disse que não é exatamente o mesmo tipo de operação.

Durante a entrevista, realizada antes do anúncio do Planalto de afastamento por 15 dias de quatro vice-presidentes da instituição para defesa em investigações do Ministério Público Federal, Ilan disse que não poderia comentar casos específicos. “O que eu posso dizer é que o BC acompanha as instituições de perto.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!