Indústria de SP demite 33 mil em dezembro, diz Fiesp – Exame

Apesar da queda no número de funcionários, a Fiesp pontua que, no ano passado, houve o menor número de vagas fechadas desde 2011

Por Thaís Barcellos, do Estadão Conteúdo

access_time 17 jan 2018, 12h26

São Paulo – O nível de emprego na indústria paulista recuou 1,62% em 2017 na comparação com o ano anterior, informou o Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp).

Apesar da queda, a Fiesp pontua que, no ano passado, houve o menor número de vagas fechadas (35 mil) desde 2011, quando o saldo líquido ficou negativo em 1,5 mil postos de trabalho.

Em dezembro, a indústria paulista demitiu 33 mil empregados, representando um recuo de 0,03% ante novembro, na série com ajuste sazonal. Sem ajuste, o declínio foi de 1,53%.

A Fiesp ainda compara o desempenho do emprego em 2017 com a média do período entre 2014 e 2016, quando foram fechadas 173 mil vagas por ano. Essa melhora, segundo a federação, é puxada pela retomada da produção industrial no ano passado.

Mas a maioria dos setores acompanhados pela Fiesp ainda mostrou saldo líquido de demissões em 2017. Dos 22 segmentos, 17 tiveram resultado negativo, quatro mostraram desempenho positivo e um ficou estável.

As áreas mais afetadas foram as de produtos de metal, com exceção de máquinas e equipamentos, com uma perda de 10.107 postos. Já a melhor performance foi do setor de produtos de borracha e material plástico, com a abertura de 4.152 vagas.

Entre as 36 regiões do Estado, 28 diminuíram o quadro de funcionários, enquanto apenas oito criaram empregos em 2017. Botucatu foi a cidade com maior perda de vagas (-15,72%) em decorrência dos setores de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos, e produtos minerais não metálicos.

O destaque positivo é Limeira, que teve alta de 7,51% no ano. O resultado está relacionado a produtos diversos e veículos automotores e autopeças.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!