Anatel nega pedido da Telefônica Brasil sobre bem reversível – Exame

Brasília – O Conselho da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) negou nesta quinta-feira recurso da Telefônica Brasil para que o órgão regulador não considere o complexo da rua Martiniano de Carvalho, em São Paulo, como um bem reversível à União, de forma a permitir uma futura venda do imóvel.

Apesar disso, a autarquia sinalizou que a empresa pode voltar a apresentar o pedido futuramente, depois que a Anatel realizar mudanças nesse regulamento.

Em seu voto, o presidente da Anatel, Juarez Quadros, anunciou que a agência deve realizar ainda neste primeiro semestre uma consulta pública com mudanças no regulamento dos bens reversíveis, para que uma decisão sobre o tema possa ser tomada na segunda metade do ano.

“Qualquer deliberação, somente com o novo regulamento”, disse Quadros.

O tema da absorção dos chamados “bens reversíveis” – ativos ligados à concessão e que, em tese, teriam de ser devolvidos à União – também consta de projeto de lei que trata da mudança do regime de concessão para autorização na telefonia fixa.

Após chegar a ser aprovado no Senado no final de 2016, porém, esse projeto foi questionado pela oposição na Justiça, voltou ao Senado e está parado no Congresso.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!