Fazenda nega interferência em política de preços da Petrobras – Exame

São Paulo/Rio de Janeiro – O Ministério da Fazenda afirmou em nota nesta sexta-feira que o reajuste de preços de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) da Petrobras em botijões de até 13 kg às distribuidoras na véspera, não foi tratado na reunião entre o ministro Henrique Meirelles e o presidente da Petrobras, Pedro Parente.

O comunicado foi divulgado após o jornal O Globo publicar nesta sexta-feira que a Petrobras reduziu o preço do chamado gás de cozinha após pressão do governo e que a decisão teria sido discutida entre a empresa e a área econômica da União nas últimas semanas.

“Não houve nenhuma interferência na política de preços da empresa”, disse o ministério, na nota, enviada à imprensa.

Na quinta-feira, a Petrobras anunciou uma revisão da sua política de preços de gás de cozinha, com uma redução de 5 por cento, após uma disparada de suas cotações.

Na mesma linha, a Petrobras também publicou nesta sexta-feira uma nota reafirmando que a política de preços de combustíveis e derivados praticada pela companhia é estabelecida com base em critérios técnicos. Além disso, afirmou que a política para o gás de cozinha não foi objeto de discussão com autoridades do governo federal.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!