IFI prevê déficit do governo em 2017 de R$ 126 bilhões – Jornal do Comércio

A Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado Federal prevê que o Governo Central deve registrar em dezembro déficit primário em torno de R$ 24 bilhões. Se o dado se confirmar, o déficit no ano passado ficará em R$ 126 bilhões, abaixo da meta fiscal atual, que é de déficit de R$ 159 bilhões, e inferior também à meta original fixada para o ano, que era de R$ 139 bilhões, mas que foi alterada em setembro. Os dados foram divulgados ontem.

O resultado do ano passado foi melhor do que em 2016 principalmente pelo desempenho da receita primária líquida ( 2,6%, em termos reais), mas também conta com leve redução na despesa total (-0,8%, em termos reais) Na comparação com dezembro de 2016, o déficit do mês é consideravelmente inferior
(R$ 24 bilhões, em 2017, contra R$ 64,3 bilhões, em 2016, já considerada a inflação no período). No entanto a IFI ressalta que os dois resultados foram influenciados por eventos atípicos, com impacto negativo em 2016 e positivo em 2017.

Segundo a instituição, esses eventos atípicos em dezembro de 2016 foram: transferências a estados e municípios elevadas por causa da divisão dos recursos repatriados, o que reduziu a receita primária líquida do mês; e o pagamento de sentenças judiciais e precatórios, que, em 2017, foi antecipado para maio e junho.

Já em dezembro de 2017, os eventos atípicos ficam por conta de: receita de concessões e permissões nas áreas de petróleo e gás natural (R$ 8,5 bilhões) e infraestrutura aeroportuária
(R$ 4,5 bilhões); restituição ao Tesouro Nacional de precatórios não sacados na rede bancária (R$ 2,9 bilhões); e receitas de parcelamentos especiais, os chamados Refis, com impacto estimado em R$ 2 bilhões.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!