Bolsas asiáticas fecham sem direção única em meio à fraqueza do dólar – Jornal do Comércio

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quarta-feira (24), à medida que o dólar continuou a se enfraquecer em relação a uma cesta de outras moedas.

Em Tóquio, o índice japonês Nikkei caiu 0,76%, a 23.940,78 pontos, diante da valorização do iene frente ao dólar e após acumular ganhos por três pregões consecutivos.

Já na China, o índice Xangai Composto subiu 0,37%, a 3.559,47 pontos, renovando máxima em pouco mais de dois anos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,51%, a 1.960,93 pontos.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng atingiu nova máxima histórica em Hong Kong, ao subir 0,08%, a 32.958,69 pontos, enquanto o Taiex recuou 0,90% em Taiwan, a 11.152,16 pontos, interrompendo uma sequência de oito pregões de valorização, o sul-coreano Kospi avançou 0,06% em Seul, a 2.538,00 pontos, e o filipino PSEi teve queda de 0,88% em Manila, a 8.920,23 pontos.

O índice DXY do dólar opera abaixo da barreira de 90 nesta manhã, em meio a preocupações de que os EUA possam se isolar no comércio internacional. Nesta semana, Washington decidiu impor pesadas tarifas a importações de painéis solares e máquinas de lavar, visando principalmente produtores asiáticos.

“Se (o presidente dos EUA, Donald) Trump continuar pregando o protecionismo, o dólar ficará pressionado devido a temores sobre uma ameaça de guerra comercial”, dizem analistas do Commerzbank.

Na Oceania, a bolsa australiana subiu pelo segundo dia consecutivo, atingindo o maior nível em mais de uma semana. O índice S&P/ASX 200 teve alta de 0,29% em Sydney, a 6.054,70 pontos. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!