Dow Jones bate recorde; outros índices caem em Nova Iorque com receio de guerra comercial – Jornal do Comércio

Os mercados acionários americanos fecharam sem direção única nesta quarta-feira (24) à medida que os investidores digeriram notícias envolvendo a política comercial dos Estados Unidos e novos balanços corporativos.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,16%, aos 26.252,12 pontos; o S&P 500 recuou 0,06%, aos 2.837,54 pontos; e o Nasdaq encerrou em baixa de 0,61%, aos 7.415,06 pontos. Com esses resultados, o Dow Jones renovou máxima histórica de fechamento.

Os indicadores de ações em Nova Iorque operavam em alta consistente na abertura, dando prosseguimento ao rali visto nos últimos dias. No entanto, os mercados perderam força ao longo da tarde, após o secretário do Comércio dos EUA, Wilbur Ross, acusar Pequim de empregar ações protecionistas sob o disfarce do livre comércio. “Os chineses têm excelente retórica para defender o livre comércio, mas praticam atividades altamente protecionistas”, disse Ross em um painel em Davos, durante o Fórum Econômico Mundial.

Os comentários de Ross seguiram observações anteriores do secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, de que o governo de Donald Trump apoia “acordos comerciais bilaterais”, que aceleraram o movimento de queda do dólar e aumentaram temores dos investidores de uma possível guerra comercial.

“Parece que o governo Trump está se movendo em direção a uma política mais protecionista”, disse o diretor-gerente de comércio internacional de ações da Mischeler Financial, Larry Peruzzi. “As empresas que mais sofreriam seriam as exportadoras e o setor de tecnologia é responsável por grande parte das nossas exportações”, comentou. Não à toa, a Apple cedeu 1,59%, a Amazon caiu 0,37% e a Intel perdeu 1,22%.

Entre os balanços, a United Continental despencou 11,43% depois que os investidores se preocuparam que os planos de expansão da companhia ameaçassem as margens de lucro, o que poderia provocar uma guerra de preços entre seus rivais. Fonte: Dow Jones Newswires

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!