BCE mantém política monetária e enfrenta desafio com euro forte – Exame

Frankfurt – O Banco Central Europeu (BCE) decidiu manter sua política de afrouxamento monetário nesta quinta-feira, mas o presidente da instituição, Mario Draghi, agora enfrentará a difícil e potencialmente prejudicial alta do euro ante o dólar.

Mesmo que a economia da zona do euro melhore, um euro mais forte ameaça segurar a inflação e coloca em risco o trabalho feito em anos de estímulos, provavelmente forçando Draghi a jogar “água fria” sobre as expectativas crescentes de que o BCE está a caminho de elevar as taxas de juros.

Em uma decisão amplamente esperada, o BCE manteve sua principal taxa de juros no campo negativo, voltou a prometer que segurará as taxas para além do término da compra de bônus e se comprometeu a continuar com o programa de compra de ativos até uma recuperação sustentada da inflação.

O BCE espera que as “as taxas de juros permaneçam nos níveis atuais por um longo período de tempo, e bem além do horizonte das compras líquidas de ativos”, informou a instituição em um comunicado.

Tendo comprado mais de 2 trilhões de euros em títulos nos últimos três anos, o BCE reduziu quase sozinho os custos de empréstimos na zona do euro para dar início ao crescimento da economia e elevar os preços.

A inflação segue distante da meta do BCE, de 2%, então Draghi dificilmente pode enfrentar grande volatilidade da moeda.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!