Bolsas da Ásia fecham sem direção única, com Nikkei pressionado por dólar fraco – Jornal do Comércio

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quinta-feira (25), com o mercado japonês ainda fortemente pressionado pela recente tendência de desvalorização do dólar.

Em seu segundo pregão negativo, o Nikkei caiu 1,13% em Tóquio hoje, a 23.669,49 pontos, à medida que o iene continuou avançando em relação ao dólar durante a madrugada. Trata-se da maior queda do índice japonês desde 6 de dezembro.

Nos últimos dias, o dólar vem operando em forte baixa, influenciado por temores de que medidas protecionistas de Washington possam levar ao isolamento dos EUA no comércio internacional. Ontem, a moeda americana sofreu um novo golpe após o Secretário de Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, afirmar em Davos que o “dólar mais fraco é bom para o comércio”.

Na China, o índice Xangai Composto caiu 0,31%, a 3.548,31 pontos, influenciado por realização de lucros envolvendo ações financeiras e do setor imobiliário, e o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 0,39%, a 1.953,30 pontos.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng teve baixa de 0,92% em Hong Kong, a 32.654,45 pontos, após atingir sucessivas máximas históricas, mas o sul-coreano Kospi avançou 0,95% em Seul, ao nível inédito de 2.562,23 pontos, graças a papéis de eletrônicos e ignorando dados mais fracos do que o esperado do Produto Interno Bruto (PIB) da Coreia do Sul, enquanto o Taiex subiu 0,12% em Taiwan, a 11.165,95 pontos, ajudado por ações financeiras, e o filipino PSEi exibiu alta de 0,88% em Manila, a 8.999,17 pontos.

Na Oceania, a bolsa da Austrália caiu levemente, pressionado por ações de grandes bancos domésticos, após acumular ganhos por dois pregões seguidos. O índice S&P/ASX 200 registrou baixa marginal de 0,08% em Sydney, a 6.050,00 pontos. O mercado australiano não irá operar amanhã, devido a um feriado nacional.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!