Cobre sobe levemente em Londres e Nova Iorque, ainda sustentado por dólar fraco – Jornal do Comércio

Os futuros de cobre operam em leve alta em Londres e Nova Iorque, após exibirem robustos ganhos na sessão anterior em reação a uma forte desvalorização do dólar.

Nos negócios da manhã, o índice DXY do dólar cai marginalmente, ajudando a manter a tendência positiva do metal básico.

Às 9h35min (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) subia 0,16%, a US$$ 7.156,00 por tonelada.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para entrega em março avançava 0,14%, a US$ 3,2330 por libra-peso, às 10h (de Brasília).

Logo mais, às 10h45min (de Brasília), investidores ficarão atentos à decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), que será seguida por uma coletiva com o presidente da instituição, Mario Draghi, a partir das 11h30min. Não há expectativa de mudanças na política ultra-acomodatícia do BCE.

Entre outros metais na LME, prevalecia o tom positivo: o zinco subia 0,12% no horário citado acima, a US$ 3.443,50 por tonelada, enquanto o estanho tinha alta marginal de 0,05%, a US$ 21.035,00 por tonelada, o níquel avançava 0,55%, a US$ 13.610 por tonelada, e o alumínio se mantinha estável, a US$ 2.247,00 por tonelada. Por outro lado, o chumbo recuava 0,25%, US$ 2.627,00 por tonelada. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!