Trump faz dólar subir após moeda atingir menor valor em índice em três anos – Jornal do Comércio

O dólar iniciou a quinta-feira (25) estendendo as perdas recentes em relação a outras divisas fortes, mas reverteu o movimento durante a tarde, após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comentar que deseja ver a moeda americana mais forte. No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar subia para 109,25 ienes; o euro avançava para US$ 1,2410; e a libra recuava para US$ 1,4143. O índice DXY, que mede o dólar contra uma cesta de outras seis moedas principais, fechou em alta de 0,20%, aos 89,391 pontos.

O Banco Central Europeu (BCE) seguiu o script e manteve as taxas de juros e o programa de compra de ativos inalterados. No entanto, pouco após a decisão de política monetária da instituição, o presidente Mario Draghi concedeu entrevista coletiva, fazendo com que um clima de euforia dominasse o mercado de câmbio. O tom “dovish” do dirigente foi predominante, mas os investidores se atentaram a duas falas de Draghi: a de que o mercado de trabalho da Alemanha está apertado e a de que esse aperto no mercado de trabalho deve impulsionar o consumo privado.

Com a expectativa em torno de uma futura pressão inflacionária na zona do euro, a moeda única foi às máximas do dia e, pela primeira vez desde dezembro de 2014, furou o bloqueio de US$ 1,25. “O mercado tomou a fala de Draghi como hawkish porque o BCE tem um pouco mais de confiança na inflação e o dirigente reforçou que há um cenário de crescimento econômico forte na zona do euro”, disse o gerente sênior de investimentos da Aberdeen Standard Investments.

O dólar já vinha em um forte ritmo de queda desde a manhã de quarta-feira, após o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, dizer que preferia ver uma moeda americana mais fraca porque isso seria positivo para os EUA no comércio. No entanto, durante a tarde desta quinta-feira, Trump comentou sobre o assunto e reverter o movimento baixista da moeda americana.

“Estamos indo tão bem que o dólar vai ficar ainda mais forte. E eu quero um dólar mais forte”, disse o republicano em entrevista à CNBC. Trump ainda afirmou que os comentários de Mnuchin sobre o dólar foram interpretados “fora de contexto”.

Após a fala do presidente americano, a moeda dos EUA voltou a se valorizar, fazendo com que o DXY abandonasse as perdas de mais cedo, quando estava cotado no menor nível desde o fim de 2014, e fechasse no terreno positivo. Na Chicago Mercantile Exchange (CME), o contrato futuro de bitcoin para janeiro fechou em alta de 1,17%, a US$ 11.245,00.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!