Dólar fecha em leve baixa, na casa dos R$ 3,13 – Jornal do Comércio

Após ter chegado ao menor patamar desde 4 de outubro no pregão anterior, o dólar à vista fechou em leve baixa nesta sexta-feira (26) mantendo-se na casa dos R$ 3,13, apesar da queda expressiva da divisa americana no exterior. Na semana, o dólar caiu 1,95%, principalmente por causa da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em segunda instância, na quarta-feira, o que em tese inviabiliza os planos do petista de retornar ao Palácio do Planalto.

À exceção do câmbio, o mercado doméstico continuou reagindo nesta sessão com euforia à derrota de Lula no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), onde foi condenado por unanimidade e teve a pena por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá aumentada a 12 anos e um mês de prisão. “O dólar passou apenas um ajuste nesta sexta-feira, depois da queda livre dos últimos dias”, comentou Pablo Spyer, diretor da Mirae Asset.

Na quinta-feira, o dólar à vista negociado em outras praças do País fechou em baixa de 1,08%, aos R$ 3,1390, enquanto os mercados futuros ficaram fechados por causa do feriado de aniversário da cidade de São Paulo (464 anos). O valor foi o mais baixo de fechamento desde 4 de outubro de 2017, quando a moeda americana à vista encerrou aos R$ 3,1328.

Para José Raymundo Faria Júnior, diretor da Wagner Investimentos, o fato de o dólar ter chegado aos R$ 3,12 na mínima intraday, no início dos negócios, atraiu compradores, o que levou a moeda a subir ao nível de R$ 3,15 durante a sessão. “Mas, mesmo que haja alguma recuperação no curto prazo, a tendência para o dólar continua sendo de queda. Comparando-se o risco Brasil com commodities e outras moedas ligadas a commodities, o dólar ainda está caro ante o real”, afirmou Faria Júnior, que vê a moeda americana caindo em direção aos R$ 3,10 ou R$ 3,05.

O real também tem se beneficiado do cenário externo favorável, com a alta liquidez mundial e a recuperação das commodities.

No exterior, o dólar se enfraqueceu ainda mais em relação a outras moedas principais e renovou mínimas ante o iene, com os investidores de olho na questão imigratória nos Estados Unidos, que pode resultar em uma nova paralisação do governo de Donald Trump caso não haja um acordo entre republicanos e democratas até 8 de fevereiro.

O dólar à vista fechou em baixa de 0,02%, a R$ 3,1385. O giro foi de US$ 1,5 bilhão. No mercado futuro, o dólar para fevereiro terminou em alta de 0,14%, a R$ 3,1545. O volume foi de US$ 24,999 bilhões. No acumulado da semana, recuou 1,48%.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!