Economista-chefe do Banco Mundial deixa o cargo após gestão de 15 meses – Jornal do Comércio

O economista-chefe do Banco Mundial, Paul Romer, está deixando a instituição depois de apenas 15 meses no cargo, de acordo com o jornal Financial Times, que diz ter visto um comunicado aos funcionários. Em uma mensagem enviada na quarta-feira, o presidente do banco, Jim Yong Kim, informou que Romer disse ter decidido abandonar “imediatamente” a posição e retornar à sua carreira como professor na Universidade de Nova Iorque.

“Paul é um economista reconhecido e um indivíduo perspicaz, e tivemos muitas boas discussões sobre questões geopolíticas, urbanização e o futuro do trabalho. Agradeci a franqueza e a honestidade de Paul, e eu sei que ele lamenta as circunstâncias de sua partida”, disse Kim.

Recentemente, Romer esteve envolvido em discussões sobre mudanças metodológicas no estudo “Doing Business” que teriam levado a resultados enganosos. O documento apresenta importante índice de competitividade de países para negócios, e as alterações teriam afetado especialmente a posição do Chile, mostrando uma menor competitividade no país durante o governo da socialista Michelle Bachelet (2014-2018). A informação foi revelada ao jornal norte-americano The Wall Street Journal pelo próprio Romer.

Mais tarde, porém, Romer recuou e afirmou não ter visto sinal de manipulação política no relatório. “Meus comentários deram a impressão de que eu suspeitava de manipulação ou viés político. Mas não foi o que eu quis dizer”, escreveu em seu blog pessoal.

De acordo com o Financial Times, havia atritos entre Romer e a equipe de economistas do banco desde que ele assumiu, em outubro de 2016. As disputas seriam percebidas em tudo, da forma como os relatórios do banco são escritos a questões sérias sobre metodologia. O jornal diz ainda que Romer irritou funcionários com o que alguns dentro da instituição viram como sua “natureza abrasiva”. 

 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!