Dólar tem queda generalizada, com imigração e falas de Trump e Mnuchin – Isto É

O dólar voltou a exibir perdas em relação a outras moedas principais nesta sexta-feira, 26, à medida que investidores continuaram a vender a divisa americana em meio a falas consideradas “inconsistentes” de autoridades dos Estados Unidos e com a possibilidade de uma nova paralisação do governo federal americano.

No fim da tarde em Nova York, o dólar caía para 108,76 ienes e o euro operava estável a US$ 1,2410. Já o índice DXY, que mede a moeda americana contra uma cesta de outras seis divisas fortes, fechou em baixa de 0,36%, a 89,067 pontos, no menor nível desde dezembro de 2014.

Na tarde da quinta-feira, 25, o presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que o dólar “vai ficar cada vez mais forte”, contradizendo o seu secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, que havia dito preferir o dólar desvalorizado para ajudar no comércio. Na avaliação da RBC Capital Markets, “a inconsistência dos comentários de Trump e Mnuchin provavelmente deixará os mercados com a visão de que não há política para o dólar”. Na manhã desta sexta-feira, 26, o secretário do Tesouro tentou consertar a forte queda do dólar e disse, em entrevista ao Wall Street Journal, que o dólar no curto prazo “não é uma preocupação minha”. No longo prazo, ele reiterou que a divisa dos EUA mais valorizada “é um sinal do sucesso econômico do país”.

Ainda assim, as autoridades americanas “precisarão de mais tempo para mudar a visão do mercado de que, nas circunstâncias atuais, os EUA se contentariam com o dólar fortalecido”, disse o co-diretor global de estratégia de câmbio no Deutsche Bank, Alan Ruskin, em nota a clientes.

As perdas do dólar desta sexta-feira não conseguiram ser revertidas nem mesmo com indicadores da atividade em solo americano. O Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA cresceu à taxa anualizada de 2,6% no quarto trimestre, abaixo do esperado por analistas, que previam expansão de 2,9%. O Departamento do Comércio, no entanto, fará mais duas revisões do PIB.

Também durante a tarde, a reforma imigratória nos EUA pesou no dólar e fez com que a divisa americana renovasse sucessivas mínimas. O líder democrata no Senado, Chuck Schumer, usou seu perfil no Twitter para indicar que não apoia o plano de imigração divulgado pela Casa Branca. Ele acusou Trump de usar jovens imigrantes como “ferramenta para destruir nosso sistema de imigração legal”. Pouco depois, Trump rebateu Schumer e disse que o líder democrata era o obstáculo para uma reforma imigratória. Republicanos e democratas precisam chegar a um acordo até 8 de fevereiro, quando vence o prazo do orçamento tampão aprovado no Congresso na última segunda-feira.

No entanto, com os dois lados em pé de guerra, as chances de uma nova paralisação do governo voltou a assombrar os mercados. Em nota a clientes, a economista-chefe do Stifel, Lindsey Piegza, lembra que outro “shutdown” poderia resultar em um impacto negativo significativo no crescimento a curto prazo.

The post Dólar tem queda generalizada, com imigração e falas de Trump e Mnuchin appeared first on ISTOÉ DINHEIRO.

Fonte Oficial: Isto É.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!