Top-5 do Focus projeta inflação mais baixa em 2018 – Exame

Brasília – Os economistas do mercado financeiro mantiveram suas projeções para o IPCA para 2018 e 2019. O Relatório de Mercado Focus divulgado na manhã desta segunda-feira, 29, pelo Banco Central (BC), mostra que a mediana para o IPCA este ano seguiu em 3,95%.

Há um mês, estava em 3,96%. Já a projeção para o índice de 2019 permaneceu em 4,25%, mesmo porcentual visto quatro semanas atrás.

Na prática, as projeções de mercado divulgadas nesta segunda no Focus indicam que a expectativa é de que a inflação em 2018 fique dentro da meta, de 4,5%, com margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual (índice de 3,0% a 6,0%). Para 2019, a meta é de 4,25%, com margem de 1,5 ponto (de 2,75% a 5,75%).

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou no dia 10 de janeiro o IPCA de dezembro e de 2017. A inflação ficou em 0,44% no mês passado e em 2,95% no acumulado do ano.

Em dezembro, o Banco Central atualizou, por meio do Relatório Trimestral de Inflação (RTI), suas projeções para o IPCA: 4,2% em 2018; 4,2% em 2019; e 4,1% em 2020. Esses cálculos do BC levam em conta câmbio e juros variáveis, conforme as projeções do Focus.

Entre as instituições que mais se aproximam do resultado efetivo do IPCA no médio prazo, denominadas Top 5, a mediana das projeções para 2018 no Focus foi de 3,80% para 3,78%.

Para 2019, a estimativa do Top 5 permaneceu em 4,00%. Quatro semanas atrás, as expectativas eram de 3,72% e 4,25%, respectivamente.

Já a inflação suavizada para os próximos 12 meses foi de 4,00% para 4,01% de uma semana para outra – há um mês, estava em 3,90%.

Entre os índices mensais mais próximos, a estimativa para janeiro de 2018 foi de 0,39% para 0,40%. Um mês antes, estava em 0,42%. No caso de fevereiro, a projeção seguiu em 0,44%, ante 0,43% quatro semanas antes. No RTI, o BC também atualizou suas projeções de inflação de curto prazo: +0,53% em janeiro e +0,47% em fevereiro.

Preços administrados

O Relatório de Mercado Focus indicou também redução na projeção para os preços administrados em 2018.

A mediana das previsões do mercado financeiro para o indicador foi de alta de 4,80% para avanço de 4,75%.

Para 2019, a mediana permaneceu em 4,45%. Há um mês, o mercado projetava aumento de 5,00% para os preços administrados em 2018 e elevação de 4,25% em 2019.

As projeções atuais do BC para os preços administrados indicam elevações de 4,9% em 2018; 4,3% em 2019; e 4,2% em 2020. Esses porcentuais foram atualizados no Relatório Trimestral de Inflação divulgado em dezembro.

Outros índices

O relatório do BC mostrou, ainda, que a mediana das projeções do IGP-DI de 2018 seguiu em 4,50%. Há um mês, estava em 4,44%.

No caso de 2019, o IGP-DI projetado seguiu em 4,28%, ante 4,27% quatro semanas antes. Calculados pela Fundação Getulio Vargas (FGV), os Índices Gerais de Preços (IGPs) são bastante afetados pelo desempenho do dólar e pelos produtos de atacado, em especial os agrícolas.

Outro índice, o IGP-M, que é referência para o reajuste dos contratos de aluguel, seguiu em 4,50% nas projeções dos analistas para 2018.

Quatro levantamentos antes, estava em 4,39%. Para 2019, a projeção permaneceu em 4,30%, mesmo porcentual visto quatro semanas atrás.

Já a mediana das previsões para o IPC-Fipe de 2018 seguiu em 4,23% no Focus. Um mês antes, a mediana das projeções do mercado para o IPC era de 4,28%. No caso de 2019, a projeção foi de 4,10% para 4,09%, ante 4,10% de um mês antes.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!