Mercado Livre terá linha de capital de giro para vendedores da plataforma – Jornal do Comércio

O site Mercado Livre anunciou nesta terça-feira (30) que vai entrar no mercado de concessão de crédito para capital de giro aos vendedores da plataforma, buscando suprir uma lacuna deixada pelos grandes bancos, que, durante a crise, limitaram os empréstimos para micro e pequenas empresas.

O piloto do projeto foi lançado há seis meses no Brasil. Inicialmente, serão concedidos de R$ 5.000 a R$ 350 mil em capital de giro, que poderão ser pagos em até 12 meses. Os empréstimos médios por usuário serão limitados a dois meses de vendas, em um valor médio calculado pela empresa em R$ 30 mil.

A taxa de juros começa em 2,25% ao mês e vai até 5,5%. A média é estimada em 3,1%. O crédito será oferecido em parceria com duas instituições, o Banco Topázio e a financeira Money Plus. O dinheiro será debitado automaticamente da conta do vendedor. A concessão inicialmente estará limitada a usuários com pelo menos seis meses de histórico mapeado no Mercado Livre.

O comportamento na plataforma, o volume de vendas e outras 400 variáveis serão usadas na avaliação de crédito do vendedor. Segundo Martín de Los Santos, vice-presidente sênior de Mercado Crédito na América Latina, não há preocupação de que o dinheiro seja usado como empréstimo pessoal, em vez de no negócio. A empresa também não restringirá crédito para usuários com nome sujo.

O objetivo é alcançar 400 mil usuários em um ano e meio, em Brasil, México e Argentina. A empresa pensa, no futuro, em oferecer empréstimo para compradores, em piloto que será lançado neste ano ainda. O Mercado Crédito foi lançado em maio de 2017 na Argentina e há dois meses no México.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!