Entrada de dólares diminui, mas exportação dispara após TRF-4, diz BC – Valor

SÃO PAULO  –  Na semana do julgamento do ex-presidente Lula, as entradas líquidas de dólares ao Brasil sofreram forte desaceleração. O fluxo cambial contratado entre os dias 22 e 26 ficou positivo em US$ 121 milhões, 95% a menos que o superávit da semana anterior (US$ 2,558 bilhões).

A conta financeira pressionou o resultado geral. Houve déficit de US$ 2,094 bilhões, o maior desde a última semana do ano passado, finda em 28 de dezembro (-US$ 4,996 bilhões).

Já o saldo comercial registrou superávit de US$ 2,215 bilhões, o melhor desde a semana terminada em 22 de dezembro de 2017 (US$ 3,450 bilhões).

Fluxo após TRF-4

Chama atenção o fato de o resultado do fluxo comercial ter sido construído apenas por um dia: 26 de janeiro, sexta-feira, quando essa conta registrou entrada líquida de US$ 2,598 bilhões. Entre segunda e quinta, o saldo era negativo em US$ 383 milhões.

A disparada no último dia da semana passada foi puxada pelas exportações, que apenas no dia 26 somaram US$ 3,564 bilhões. Isoladamente, esse volume é o quarto maior para um dia de toda a série histórica do Banco Central, iniciada em 2008. E o mais forte desde 20 de dezembro de 2017, quando as exportações bateram US$ 3,804 bilhões.

No somatório da semana, o câmbio contratado para exportação ficou em US$ 5,657 bilhões, 89% acima do número da semana anterior (US$ 2,992 bilhões).

A forte atuação dos exportadores se deu nos dias seguintes à expressiva baixa do dólar decorrente do ambiente externo positivo e da condenação do ex-presidente Lula pelo TRF-4. Em dois dias, 24 e 25, a cotação perdeu 3,26%, saindo de R$ 3,2369 para R$ 3,1315.

A desvalorização da moeda foi chamariz também para importadores. Já no dia 24, quando o dólar recuou 2,47%, o câmbio contratado para importação foi de US$ 1,166 bilhão, volume mais forte desde 13 de dezembro do ano passado (US$ 1,438 bilhão).

No acumulado da semana, as importações foram de US$ 3,442 bilhões, 28% acima do número da semana anterior.

Melhor janeiro desde 2012

Considerando o mês de janeiro até o dia 26, o fluxo cambial total contratado mostra superávit de US$ 4,542 bilhões, o melhor para qualquer mês desde abril de 2017 (US$ 9,066 bilhões) e o maior para meses de janeiro desde 2012 (US$ 7,283 bilhões).

Apesar do resultado negativo da semana passada, o fluxo financeiro ainda mostra sobra de dólares de US$ 3,361 bilhões, a maior desde outubro de 2016 (US$ 6,128 bilhões) e o melhor resultado para o mês desde 2015 (US$ 4,118 bilhões).

Do lado comercial, o superávit em janeiro é de US$ 1,181 bilhão, bem acima do de US$ 129 milhões dos 19 primeiros dias úteis de janeiro de 2017.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!