Ibovespa fecha em queda de 0,25% – Jornal do Comércio

Pelo segundo dia consecutivo, o Ibovespa seguiu devolvendo parte dos ganhos acumulados no mês. O índice à vista reduziu o ritmo no final da sessão de negócios ontem e encerrou em baixa de 0,25%, aos 84.482 pontos. Em janeiro, a valorização ainda é de 10,58%. O giro financeiro foi de R$ 9,873 bilhões.

A queda da cotação do petróleo contribuiu para que as ações da Petrobras fossem destaque negativo na carteira do Ibovespa. Os papéis ON e PN da empresa recuaram 2,44% e 1,81%, respectivamente. Mas ainda acumulam valorização de 25% e 21% em janeiro. As blue chips do setor financeiro tiveram queda contida: Itaú Unibanco PN (0,39%), Banco do Brasil ON (0,39%) e Santander Unit (0,20%). Bradesco PN ainda reverteu perdas e subiu 1%.

Após ter renovado as máximas no início da tarde, o dólar desacelerou a alta na reta final do pregão de ontem e encerrou na casa dos R$ 3,18. Como na véspera, o exterior ditou o rumo dos negócios. O ambiente de aversão ao risco penalizou principalmente moedas emergentes e ligadas a commodities, afetadas ainda pela queda do petróleo no mercado internacional. No campo doméstico, a formação da Ptax, hoje, também influenciou os negócios. Com isso, a divisa norte-americana deu sequência ao movimento de correção visto na sessão anterior, recuperando parte das perdas da semana passada.

O dólar à vista fechou em alta de 0,48%, a R$ 3,1808. O volume foi de US$ 2,449 bilhões. No mercado futuro, o dólar para fevereiro subiu 0,81%, a R$ 3,1820.

 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!