Inflação de Porto Alegre desacelera no fechamento de janeiro – Jornal do Comércio

A inflação de Porto Alegre medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) registrou desaceleração entre a terceira quadrissemana de janeiro e o fechamento do mês, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira (2). O índice variou de 1,04% para 0,98% no período, resultado 0,06 ponto percentual (p.p.) inferior ao divulgado na última leitura. No geral, o IPC-S avançou de 0,59% para 0,69%, mostrando alta em cinco das sete capitais pesquisadas. Em dezembro, o índice havia sido de 0,21%.

Na capital gaúcha, três das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram desaceleração em suas taxas de variação, entre as quais se destacam os grupos Habitação ( de 2,19% para 1,20%) e Comunicação (de 0,14% para 0,09%). As pressões acima da variação média foram exercidas pelos grupos Vestuário (2,05%), Alimentação (1,28%) e Habitação (1,20%). 

Já em nível abaixo da variação média situaram-se os grupos Transportes (0,83%), Educação, Leitura e Recreação (0,75%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,44%), Despesas Diversas (0,27%) e Comunicação (0,09%)

Por regiões, o acréscimo nas taxas foi apurado em Salvador (0,02% para 0,49%), Belo Horizonte (0,40% para 0,56%), Recife (0,44% para 0,45%), Rio de Janeiro (0,71% para 0,74%) e São Paulo (0,70% para 0,84%).

Além de Porto Alegre, somente Brasília também registrou desaceleração nas taxas (0,08% para -0,01%), segundo a FGV.

A tabela a seguir mostra as variações percentuais dos municípios das sete capitais componentes do índice, nesta e na apuração anterior.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!