Aneel autoriza adiamento no cronograma da Usina de Sinop por 11 meses – Jornal do Comércio

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou hoje (6) o adiamento de 11 meses no cronograma de implantação da Usina Hidrelétrica de Sinop, em Mato Grosso. Com isso, o início das atividades do empreendimento, previsto para janeiro deste ano, foi transferido para dezembro.

A decisão deixa a concessionária livre das responsabilidades relativas a compra e entrega de energia. Além disso, a concessionária não será punida com o pagamento de encargos resultantes do atraso no cronograma do empreendimento.

A Companhia Energética Sinop, consórcio formado pelo grupo francês EDF, a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) e a Eletronorte, havia solicitado à Aneel o deslocamento do cronograma de implantação da usina em 12 meses e o reconhecimento de 21 meses de isenção de responsabilidade pelo atraso na construção da obra.

Na decisão, a Aneel acatou a argumentação da concessionária de que a obra atrasou porque a Secretaria de Meio Ambiente de Mato Grosso demorou a emitir as autorizações para retirada de vegetação e rochas. Essa retirada possibilitaria o desvio do Rio Teles Pires para encher o reservatório. Segundo a Aneel, a demora na expedição não foi responsabilidade da companhia, que, portanto, não deveria ser punida com a aplicação de penalidades.

Licitada em 2013, a usina localiza-se nos municípios de Cláudia e Itaúba. Quando terminada, a Hidrelétrica de Sinop terá potência instalada de 408 megawatts (MW), podendo atender ao consumo de cerca de 1,6 milhão de pessoas.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!